Produção superior a 2009 nas vindimas da Companhia das Quintas

Multiwines, Lda.

20 Nov 2010

Após o período das vindimas nas propriedades integradas na Companhia das Quintas, que se prolongou por cerca de dois meses, com início em Setembro, é tempo de balanço. A produção aponta para valores superiores à dos anos anteriores, segundo o enólogo responsável, João Corrêa. A apanha do corrente ano superou a de 2009, tido na generalidade do País como de fraca produção.


Um dos factores a assinalar para os bons resultados das vindimas de 2010 prendeu-se com os cuidados tidos, ao longo do ano, com a uva, pelo que não se verificaram pragas de relevo.


O processo levado a cabo nas diferentes propriedades, localizadas por todo o País, alia os métodos tradicionais, nos locais onde o terreno e a disponibilidade de pessoal o permitem, aos mais modernos métodos da apanha mecânica, levada a cabo com recurso a equipamento de origem francesa e operadores especializados.


No que respeita à Quinta de São Sebastião, a marca produzida na propriedade com o mesmo nome, desde 2006, no concelho de Arruda dos Vinhos, a vindima foi igualmente promissora, deixando prever um vinho de alta qualidade, ao encontro do objectivo inicial do proprietário, António Parente.


A produção deste vinho insere-se, aliás, num movimento mais abrangente do ressurgimento dos vinhos da Estremadura (Região de Lisboa), iniciado há três décadas atrás e que pôs termo ao paradigma de produção em quantidade pelo qual a região se tornou anteriormente conhecida. Os vinhos da referida região têm conquistado espaço e reconhecimento no contexto da produção vitivinícola de todo o País.